03/09/2009

Capítulo 6 - Rosquinhas

“ - Será que estou sonhando novamente?”. Expressão que saiu da minha boca sem que eu a repreendesse antes que saísse. Ela estava em um vestido branco, estampado com figuras de flores do campo. Ao longe, podia sentir o seu perfume se aproximando. E ela estava gritando o meu nome. O meu nome. Pierre fez uma careta sem entender a minha reação quando Sophie finalmente chegou até nós. Ela tinha ido atender um pedido de meu pai. Louis sabia que todas as tardes eu passara o meu tempo ali na colina – como todos os moradores do meu bairro - e foi até a padaria do pai de Sophie comprar umas rosquinhas pra mim e Pierre. Uma surpresa pra mim, meu pai nunca tinha feito isso antes - O pai dela e o meu tinham um acordo. Louis prestava serviços de carpintaria e de segurança à padaria, em troca não tínhamos que pagar pelo que consumimos - Sophie foi entrega-las. Agradeci e perguntei a ela se queria se sentar conosco e saborear aquelas rosquinhas, mas ela disse que tinha muitos afazeres para cumprir. Ficou parada por alguns instantes me olhando fixamente – seus olhos eram inexpressivos nesse momento – e teve uma reação como se acordasse de um pensamento. Despediu-se e saiu correndo. Continuei lendo o livro, agora tranquilo por “metade” do meu sonho ter se tornado realidade. Ao menos naquela tarde eu vira a minha Sophie. Minha doce Sophie. Lembrei-me dos seus olhos se fixando aos meus. O que ela estaria pensando? Como eu queria poder ler mentes naquele momento. Comi as rosquinhas, terminei de ler o livro e fui a biblioteca devolve-lo. Já era noite. Noite essa em que a minha vida começou a ter um novo rumo... Reveja: Capítulo 1 Capítulo 2 Capítulo 3 Capítulo 4 Capítulo 5 Colunista: James Pimentel :D

3 comentários:

Benigno disse...

NusS ..
Cada acpitulo me surpriendo com tigo , continua assim brother .. e no finalzim , sempre tu coloca umar d qero mais !
parabens!

Luan Fernando disse...

Eu queria ter o poder se ler pensamentos, nessas situações ajudaria muito a saber o que se passa na cabeças delas.
Está muito legal sua historia, é umas das mais bem trabalhadas que já li na blogsfera. Parabéns!

marizé disse...

to atorando *-*