17/09/2010

Não mude por amor. Deixe que o amor te mude!

Ultimamente venho me questionado: o amor é necessariamente dependência? Ao analisar a letra de algumas músicas e ler alguns textos, observei claramente a evidência de que amar tem por conseqüência uma espécie de prisão emocional: um só vive se o outro viver; um só existe se o outro existir; só é real se for recíproco, caso contrário, esse sentimento é um veneno que destrói a alma e corrói o coração. Essas são premissas vagas perto da que tem mais significância: alguns acreditam que amar é mudar.

Falar de alguém que já transformou o seu eu por gostar de outra pessoa até parece algo fictício. Porém, já ouvi casos onde o indivíduo deixou até de usar alguns tipos de roupas para poder “agradar” o parceiro, sem contar que abandonou estudos, trabalho, amigos. O sentimento acaba tornando da pessoa uma escrava e reprimindo aquilo que o amor verdadeiro trás por conseqüência: a felicidade.

Não, amar não é mudar: é simplesmente se adequar. “O amor é lei, é compartilhar”. O sentimento amor não é dependência, onde um respira e vive pelo outro. É mais profundo que isso: um vive com o outro. É aceitar sem questionamento a personalidade do próximo, abraçá-la mesmo quando o seu cheiro não é o mesmo do dia em que se conheceram; é querer ficar perto só pelo fato de ser a pessoa amada; é espalhar para os quatro ventos que ela é a sua paixão, mesmo quando sua aparência não é das mais agradáveis.

É necessário enfatizar que, quando se ama de verdade, o companheirismo existirá, além da amizade, irmandade, lealdade e tantos outros ades que forem possíveis. Engolir alguns sapos e passar por situações desagradáveis fará parte do cotidiano de quem ama verdadeiramente. Assim, chego a conclusão de que mudar por amor é tolice. Porém, o amor o mudará sem que você perceba!

Pronto, minha participação no @Blorkutando dessa semana. Eu não gosto muito de postar textos assim, prefiro escrever como conto. Mas a ideia que tive foi essa, enfim, coloquei. Tive por base o amor de Deus para escrever esse texto. Espero ter feito com verdade.
Estarei em um retiro espiritual esse fim de semana. Volto domingo a noite. Até!

15 comentários:

Allan disse...

sim James está certo, amar não significa depender-se, dependência e amor são coisas totalmente distintas, mas há quem não consiga separar isso, e olha que tem muita gente por aí abrindo mão do seu eu para agradar a outra pessoa. Acho sim que devemos compartilhar o que sentimos, sermos fiel e não ficar escondendo as coisas da pessoa, mas deixar sua personalidade do lado, nunca!

Wilian Bincoleto Wenzel disse...

É, infelizmente existem conceitos totalmente subhumanos acerca do Amor.

"Amor é dar sem querer nada em troca."
Essa frase já resume bastante coisa.

Um final de semana abençoado pra você!

Janaina Barreto disse...

Não gosto de definir amor (mebora seja meio inevitável), mas, assim, eu acho que sempre surge uma certa dependência. Mas não do tipo: se ele morrer eu morro também, mas aquela dependência no sentido de saudade, de ser melhor estar junto do que sozinho, entende.
Com certeza, depois de um tempo, você se acostuma a fazer vista grossa para o que não for válido discutir, e assim vai mudando mesmo :)
Gostei do teu texto. Vai pro pódio de novo, aposto! Mas não fica metido. kkkk
Beijão =*

Italo Stauffenberg disse...

Vai pro Encontro com Deus, Mover Celular I, II ou III, Resgatão, Reencontro... ou o que mais?

UEHEUHEUHEUEHUEHUEHE'

Que Deus te use e abençoe durante estes dias!

Debbys disse...

Nossa, você falou TUDO! Concordo plenamente... acho válido mudanças boas, tipo, quando uma pessoa consegue até se livrar das drogas por amor... mas mudar só para agradar caprichos do outro, bom, aí é demais! Acho que você ganha viu, porque ficou muito bom!

bjusss e bom retiro!

Nina Auras. ♥ disse...

Muito bom, amei *-* Dependência não é amor, é pura dependência. Amor não é fazer pelo outro, é compartilhar o que fez com ele. Ou, bem... É isso. Parabéns pelo ótimo texto :3

Clara disse...

Nossa falou tudo -como sempre!
Acho que quando se fala de amor, às vezes se idealiza muito, esquece-se que até nós mesmo somos imperfeitos. E,ninguém é feliz vivendo aprisionado, podado, quem condena alguém a isso não ama. Mas, bem, amar e conviver é aprender. E, se você pode ajudar a outra pessoa a ser melhor (pra ela, não pra você),acho que vale à pena moldar aos poucos.

Gêsa disse...

É tão ruim estar num relacionamento onde você se dá tanto e esse sentimento, esse empenho não é recíproco. De certa forma acabamos dependentes, nos acostumamos. E no fim das contas o amor deixa de ser amor e se transforma em conveniência.

Ana Lu disse...

Achei lindo James. Realmente amor não é viver pelo outro, e sim, com o outro! E você usou a palavra mais certa quando disse que amar não é mudar, e sim, se adequar!
Beijos

Tiêgo disse...

Lindo, James! E parabéns pelo primeiro lugar com esse texto no Blorkutando!
Selo pra você no meu blog!

Abraço :)

Juliane S. Rocha disse...

Amor é compreensão.
Me digo todos os dias: - Eu compreendo.
Ou então um acaba se tornando fantoche do outro, é preciso que haja em relacionamentos aceitação e adaptação. O erro é quando achamos que podemos transformar tudo o que não gostamos.
Beijos
Sentimento Padrão

Vi e Ouvi Por Ai disse...

Ótimo texto!!!! amor engloba todos os sentimentos em um só e principalmente respeito e compreensão, sem isso não se pode dizer que vc ama alguém...

Beijos e ótima semana!!

Vivian Pereira

Mari. disse...

Nossa, que texto bem escrito! Adorei! Concordo com tudo, nenhuma vírgula menos. Me fez lembrar uma frase de Vladimir Maiakóvski que diz:"Amar não é aceitar tudo. Aliás: onde tudo é aceito, desconfio que há falta de amor".

:)

Luana H. disse...

Hum... Não sei, sabe. O amor não faz essas coisas estrondosas. O amor é simples. E vamos combinar que ninguém muda por ninguém. Só mudamos quando temos algum tipo de interesse na mudança. Acredito que o ''problema'' é que o amor arrasta consigo diveeersas coisas, como a necessidade de uma boa convivência com o ser amado.

Seu texto me fez pensar sob uma outra perspectiva.

=)

Anônimo disse...

O respeito é mais importante que o amor.