09/11/2012

Entre arrependimentos e ameaças


Ultimamente venho recebido várias ameaças na minha página no site ask.fm (que, aliás, ainda levo pra frente só pra saber o que as pessoas pensam sobre mim - o que tem dado certo!), de uma pessoa anônima que vive dizendo que sabe coisas do meu passado, que sou um falso cristão, que fiz mal a muita gente - inclusive ele - , etc, etc, etc. Bom, até aí nenhuma novidade. Sou humano e como tal pecador fiz sim coisas que me envergonho.

O que graças a Deus me difere de muita gente é que eu soube reconhecer os meus erros e procurar mudá-los. Não há nada que eu tenha feito de errado que os meus líderes, pastores, amigos mais íntimos, meus pais e até mesmo minha namorada não saibam. Uma vida transparente sempre procurei ter e isso me trás conforto. O que quero evitar é de ter minha vida íntima exposta.

Segundo o dicionário online Priberam, arrependimento é lamentar ou ter pena por alguma coisa feita ou dita ou não feita ou não dita ou mudar de intenção ou de ideia. Toda pessoa tem direito de analisar sua vida, repensar seus conceitos e mudar. Não cabe a ninguém julgar ou acusar outras pessoas por aquilo que fizeram, desde que estejam arrependidas e queiram mudar seu estilo de vida.

Se essa pessoa anônima pensa que vai estragar minha vida publicando supostas conversas e vídeos ferindo a minha imagem, está enganada. Mas quero avisá-la que já estou tomando as primeiras providências contra essas ameaças. Aos amigos, se souberem de algo nesse sentido, peço a ajuda me informando de tudo.

Pra finalizar, me apego fielmente a esse texto bíblico: “Não há nada escondido que não venha a ser revelado, nem oculto que não venha a se tornar conhecido" (Mateus 10.16b).
Nunca precisei me justificar de nada, mas dessa vez é importante deixar logo um esclarecimento antes que surja qualquer coisa fora do meu controle.

2 comentários:

Andressa Pereira disse...

Sinto muito por isso. A exposição na internet é uma coisa muito incontrolável. Você pode "medir" a sua exposição, mas não pode saber qual dimensão ela tem.
Eu exclui meu facebook mais de 3 meses já e tenho vivido muito bem sem ele. Ainda tenho algumas redes, mas nada demais é colocado lá.
Agora digo, é livre a forma de expressão e pensamento, desde que não anonima. Se descobrir quem é, este estará bem encrencado por fazer ameaças e te difamar, sem contar que este está lhe tirando o sossego.
Espero que consiga resolver isso logo.
Beijos

Jota disse...

As pessoas pensam que por estarem anônimas estão protegidas. Inclusive, ontem foi aprovada a Lei Carolina Dieckmann que enquadra crimes contra difamação na internet.
Obrigado pelo apoio Andressa \õ