11/07/2012

Descobrindo o amor verdadeiro

Olhar quem se ama ao longe, conversando com outro rapaz, dói. Aparentemente são só amigos, nada mais; mas ainda sim dói. A tortura é maior quando você a ouve dizer “eu te amo” para aquele que não é você. Aí o mundo desaba e o vazio se torna seu companheiro. A partir daí seu coração vive remoendo a ansiedade de nunca ter quem você ama por perto. A comida não tem mais sabor, os amigos deixaram de ser engraçados e a vida se torna somente aquela pessoa. É quase inevitável fechar os olhos e, chorando, soluçar de saudade. O tempo passa, o vento leva a desilusão que chegou com esse sentimento frustrado. Quando você menos perceber, aquela outra garota que você nunca deu atenção, mas que sempre esteve ali, presente, te dando ombro, carinho, se preocupando com você, se fingindo de amiga, é quem faz tudo ser diferente. Aí sim, você descobre que todo sentimento chamado amor é precedido de uma grande amizade. Aí você descobre que vale a pena amar. Aí seu coração encontra a paz. Aí aquela que dia te desprezou vai te procurar novamente. Aí você vai ter forças para dizer não com o único propósito de não magoar quem realmente te ama. Com essa atitude finalmente estará vacinado contra ilusões. Aí você será feliz para sempre.

4 comentários:

Jeniffer Yara disse...

O amor parece estar aonde menos esperamos, é o que dizem...

Beijos ><
http://mon-autre.blogspot.com/

Nathy disse...

To esperando esse amor chegar...

Andressa Pereira disse...

Reciclando o que não servia mais.
As coisas são assim, a gente ama, a gente se ilude, e se desilude, e odeia.

sobrefatalismos disse...

Penso que, muitas vezes, não somos certos para determinadas pessoas. Já passei muito por isso, já ouvi declarações dirigidas a outrem. É difícil lidar com o amor que dói. E com a determinação que desanima.
Gostei daqui. E voltarei. Abraços.