05/01/2012

All this time

Ouça essa música enquanto lê o texto



Por um tempo achei que exista algo de mim em você, mas as circunstâncias me mostraram que era leviano procurar algo que não existe. Por ser assim tão diferente foi que me apaixonei por você. 

Eu, um bobo solitário, beberrão, promíscuo e prepotente, achando que o mundo girava em torno e de mim e nada mais que minha própria felicidade importava. Você, a doce menina-mulher que acreditava no amor. 

Observando seu olhar, o jeito que tratava as pessoas ao seu redor e até a mim mesmo, enfim cogitei a possibilidade de mudar, deixar de lado meu egoísmo, a bebida, as mulheres e finalmente estar nos braços de apenas uma. Mas, sem perceber, permiti que você seguisse um caminho contrário ao meu. Te perdi como areia caindo entre meus dedos. 

Não sei mais o que se passa em seu coração, se existe outro homem ou um novo sonho; só que depois que percebi que estava perdendo você, voltei correndo pela estrada reta até o teu coração. Queria que desse uma nova chance a nós dois. Queria que me amasse acima dos meus defeitos. Sei que posso esperar muito até isso acontecer. Mas sempre acreditarei que por nós dois vale a pena. Remar. Re-amar. Amar.


*Texto inspirado em escritos de Caio F. Abreu
-----------------------------------------------------------

Estou viciado em The Vampires Diares. Hoje assisti ao 2º episódio da 2ª temporada da série e encontrei essa música da banda One Republic e me apaixonei pela letra e pela melodia. O texto foi inspirado no amor de Damon e Elena. Espero que tenham curtido.

4 comentários:

Babi Farias disse...

Que texto lindo! Disse que o chorou para escrever e conseguiu me fazer chorar aqui.
E também sou viciada em TVD, hoje volta a 3ª temporada. :)

Beijo

Debbys disse...

Eu ainda tô na primeira temporada, e curto o Damon, mas por enquanto ele só tá irritante né.. kakakaka
muito bom o texto! xD
bjusss

Benigno Lima V. Júnior disse...

Curti mt!

Pegadas do Coração disse...

Que texto belíssimo! É difícil querer que o outro nos ame, apesar dos defeitos gerados por mesmos.
Abraço! Vou ficar esperando o próximo post!