18/02/2010

PRESENTE QUASE PERFEITO

Mariana era uma menina diferente das demais. Ela vivia sorrindo, alegre... Dificilmente algo abalava as estruturas dela. De um tropeço em uma pedra ela tirava um princípio de vida e mesmo adolescente, Mari - como gostava de ser chamada -  era inteligente, íntegra e culta. Seu sorriso cativava as pessoas ao seu redor, sua voz doce e rouca era semelhante ao canto de um pássaro, suas mãos delicadas nunca eram erguidas para maltratar alguém, pelo contrário, Mari exalava gentileza e mansidão. Um dia, infelizmente, ela morreu. Na verdade, Mari nunca existiu.

Antes mesmo que ela vivenciasse todas essas experiências, sua mãe, grávida aos 14 anos de idade, forçada pelo namorado, abortou. O que ninguém sabia era que naquele vidro continha a história de vida de uma menina que revolucionou o mundo. Se Mariana estivesse viva, hoje ela séria uma importante nutricionista dedicada a pesquisa de cereais que continham uma enorme fonte de carboidratos, no que uma barra desse alimento era capaz de deixar uma pessoa sem fome durante 24 hrs. Uma grande fonte para erradicar de vez a fome no mundo. Seu filho, Joaquim, seria médico e seu irmão, Juca, um policial.

O aborto, além de retirar uma vida de "circulação", erradica  toda uma linhagem de descendentes, menos sonhos no mundo, menos gente pra contribuir com o fim das mazelas sociais, menos sorrisos, menos lágrimas, menos histórias emocionantes dignas de livros. Casa pessoa tem uma missão no mundo. Abortar uma vida é tirar pela raiz a mais bela de todas as criações, aquela que foi deixada por último pelo criador, a única criação que recebeu o fôlego de vida vindo diretamente Dele. O homem, complexo em sua existência, importante para a manutenção desse mundo chamado vida.


Ér, assunto polêmico pede um tanto de poesia. Ah, estou postando rapidamente, tenho que responder vários comentários. Gente eu estou feliz de mais, mas juro que noo domingo falo tudinho aqui, aguardem!!!!
Ann... eu queria escrever algo, mas esqueci =/
Enfim, boa quinta pro cês gente, fiquem com Deussss!!!!

23 comentários:

Nathy disse...

Lindo!!! Como sempre, merece a primeira colocação! Parabéns!

Luan Fernando disse...

Concordo com tudo o que disse, mas como a criança podia ser tão diferente dos pais? Se nascesse acho que seria levada para adoção.
Beijos
Juliane S. Rocha

Kárita disse...

nossa, perfeita colocação!
Parabéns, concordo com o que vc!
Bjus!

A!!ªN disse...

filosofou hein!
muito bom o texto..
merece o primeiro lugar...

' Rôh disse...

É, assunto mto polemico!
Eu, particularmente, sou contra qualquer forma de morte ou suicidio.
Meu povo, viva a vida!

Tempão que nao vinha por aqui, hem! Mas to de volta, rsrs
Abração

Colorida e bela* disse...

Primeira vez aqui...

Moço, fiquei toda arrepiada! Lindo o texto. Colocação perfeita em cada expressão! Poesia e delicadeza num texto cujo o assunto gera tanta polêmica! Parabéns! A-d-o-r-e-i!!!!

Clara disse...

Aborto é mesmo um assunto muito polêmico, pois há dois lados numa mesma moeda... Particularmente, acho triste a morte, mesmo antes da vida, mas é difícil tomar uma posição a favor ou contra, pois cada caso é um caso...

**
Estava (já perdi) concorrendo a uma bolsa pelo sisu, num cefet aqui da minha cidade. Vou esperar a terceira e última chamada agora. A esperança é a última que morre, neh? ^^

Fernanda disse...

abortar é matar alguém que nem como se defender tem...em pensar que a mãe é que deveria ser a principal pessoa a proteger o bebê...

Andreia Rainha disse...

Muito linda a história. É riste pensar em tantas vidas que não vivem por causa do aborto.

Primeiro lugar!!!!

Tô curiosa sobre sua vidinha bem movimentada...

bjs

Gêsa disse...

Não sou contra o aborto, mas quando você coloca dessa forma, mostra o que a pessoa poderia ser e não foi, realmente parece desumano privar alguém do direito a vida.
Parabéns pelo texto, realmente muito bom.

patyemo disse...

Eu acho que aborto é um assunto muito complicado pq envolve muitos fatores.
Mas msm assim eu acho que a palavra final deve ser da mãe.
Porque por mais que o cara for ser um pai presente e bla,bla,bla.
A maior responsabildade acaba sempre sendo da mãe.
Por isso eu acho que vc só deve ter um filho se tiver ceteza que vai ser capaz de cuidar dele.
Pq ñ vai ter devolução[rsrs].
E como exemplo a garota ficticia do post ela teve sim sua porcentagem de responsabilidade tanto quanto o namorado.
Mas sem querer parecer fria[mas já sendo se for necessario]eu no lugar dela abortaria sim e sem precisar de ninguem me precionando.
Porque na minha opnião decidir ter um filho aos 14 anos é um erro.
Pq por mais madura q essa garota seja ñ tem estrutura pra criar um filho.

bju:)

Yasmin F. disse...

Tema polêmico abordado na história hein!

sarah disse...

O aborto ainda é um assunto que pessoas tem medo de se aprofundar pois não sabem a verdadeira verdade !

eu não teria coragem de abortar nunca,
bjs . ótimo assunto pra um debate !

Debbys disse...

eh polêmico mesmo, mas concordo com você.. na verdade sou a favor apenas, APENAS em casos de estupro, primeiro pq quase sempre são crianças que mal tem o corpo desenvolvido para terem um filho, e para mulheres deve ser algo cruel conviver com o fruto de uma violência... e daí podem ter o filho, mas culpá-lo e maltratá-lo.. se a mulher não tem cabeça pra suportar e cuidar da criança, acho que ela tem o direito de abortar..
Agora, casos de completa irresponsabilidade, não concordo de maneira nenhuma... fez, agora assuma!!! sei q parece contraditório, mas é o meu ponto de vista.. xD
bjusss

Erica Ferro disse...

Abomino o aborto; é o pior assassinato que existe.

(...)

Quer dizer que o senhor James é experiente em arrancar sorrisos? Ui, hahaha.

Beijo.
Saudade de te ler.

Luiza disse...

Aborto é um caso sério. Não sou a favor, mas ainda há casos que não sou contra. Quer dizer, em caso de estupro, por exemplo, não é uma vida desejada, apesar disso soar cruel. É difícil julgar cada caso, assim como é difícil pra mim assumir uma posição. Sem dúvida não dá pra fazer sexo desprotegido e para cada nova vida, uma destruição. São seres dentro de você, humanos, pessoas capazes de mudar o mundo. Não sei o que penso, fico em cima do muro em certas situações

Mel disse...

O aborto, para mim, sempre foi a pior maldade possível e o crime mais cruel. Não é apenas matar um ser humano, não é por um fim a uma vida simplesmente é impedir que ela exista. É tão cruel que chego a me arrepiar...

Adorei a forma como tratou do tema, diferente e me fez refletir mais ainda. Se não vai me adicionar no msn me passa o seu que eu te adiciono! Certo? :)

Beijos, como sempre impressionada com o seu texto, Mel

Jamylle Carvalho disse...

Poxa, que triste. Mas, adorei a história em si.


(:

Luan Fernando disse...

Até gosto da área de ciências sociais, mas fico com dúvidas em relação em qual área poderei atuar. Como psicóloga ou assistente social que são poucas vagas; e também lecionar, mas não sei se tenho vocação para isso.
Nesse sentido não gostaria de estudar para exercer outros tipos de atividades.
Será que me entende?
Beijo
Tenha um ótimo fim de semana
Juliane

TeXucoO disse...

É mesmo, aborto é um assunto bem polêmico. Ficou bem posta sua opinião meu caro. Parabéns pelo texto e boa sorte!
Beijos

Julia Piccolo disse...

Apesar de ser a favor do aborto, seu texto realmente faz sentido. Minha opinião sobre o assunto não mudou, mas consigo ver que tu também tem razão. Adoro teu blog! SAADIAJOIA

juu . disse...

ooi, desculpa pelo mal entendido no blog da bloinques. eu fui copiando e n notei. n precisa ter a frase, basta apenas a imagem, ser a inspiração.
e siim, pode ser postados textos que foram feitos antes da edições. :)
desculpa.
beijinhos.
moderação bloinquês.

Laís Dourado disse...

E se ela fosse virar tipo uma psicopata, serial killer e coisa e tal?
haaehahe
A gente nunca sabe né? A graça é essa afinal. ;)