01/02/2012

Me guardei para o amor

Foto: Thalissa Netércia 
Guardar-se não significa simplesmente se reservar; é algo mais parecido como conservar o seu melhor para a pessoa que o merecer. O problema é quando esse ser divino não se apresenta de uma forma explícita, sendo esse exatamente o jogo desafiador do amor: As pessoas que merecem ser amadas não chegam com uma placa gigantesca no pescoço dizendo “oi, eu sou legal, você pode amar?”. Por um sorriso ou um gesto simples de educação, uma conversa descontraída ou um sorvete derretido, uma longa caminhada ao pôr-do-sol ou uma ligação - nosso defeito é esperar que o amor se expresse de uma força sobrenatural e extraordinária, quando ele esteve sempre ali, quietinho, escondido atrás das coisas mais simples da vida. Para entender o amor, enfim, basta observar o mar ao longe. Em um ponto finito ele se encontra com o céu. É nesse laço de simplicidade, onde o irrealizável era o ditador das regras, que o amor entra em ação, quebrando uma muralha inquebrável e unindo o possível ao impossível. Quando enxergamos as pessoas assim aprenderemos a ver, sentir e entender o amor, e a pessoa que mereceu tudo que guardamos finalmente será real em nossa vida.

6 comentários:

Debbys disse...

Nossa, e encontrar e poder estar com a pessoa que te faz sentir tudo isso é incrível.. xD
bjusss

Ana Carolina Lima Da Rosa disse...

gostei do texto.
amei seu lay :D
fazia tempo que não aparecia ;p

Otávio Machado disse...

E, olha, esperar vale a pena. Sou a prova-viva disso. :)

Jeniffer Yara disse...

O amor não escancara a porta, não avisa que chegou, ele simplesmente vêm e depois de um tempo percebemos isso. Eu espero, eu sempre tô esperando ele chegar, e quando ele vier, não preciso que seja perfeito, só preciso que seja :} Own, seu texto me inspirou! haha'

Ahhh sobre seu comentário lá no blog em O morro dos ventos uivantes, não, o livro não inspirou a série, ele até é citado também lá,mas não inspirou, quem sabe eu escreva sobre os livros que inspiraram a série por lá, você me deu a idéia,rs. O livro também é citado em Crepúsculo e talz. Vale a pena ler se gostas de um romance intenso :}
E sobre o outro post, é, as pessoas ainda falam isso, ainda criticam as pessoas por gostarem de 'modinhas',etc. Infelizmente. Como você disse, é bom debater sobre isso pra chegarmos em uma conclusão melhor da que já temos :}

Beijos ><

Rodrigo Santos disse...

Pois é... eu fico esperando que o amor desça num helicóptero ou que apareça de forma sobrenatural mesmo. Tenho essa mania. Às vezes tá do nosso lado, doido pra que a o encontre e não percebemos.
Gostei daqui. Tem uma calmaria que eu gosto.

Babi Farias disse...

O mais importante é que nele você já crê. Às vezes, o coração anda tão aflito na espera que tal sentimento nos alcance e a pessoa se materialize que não notamos que a pessoa já pode estar na nossa vida. Talvez, apareça no reboliço da nossa rotina para nos trazer calmaria, não o inverso. Por isso acredito que de amizades surgem amores verdadeiros.

Beijo, Jota.