13/06/2011

O amor nunca acaba


Ele é membro do exército norte-americano, com personalidade forte, sofreu por ter nascido em um lar sem mãe e com um pai altista. Ela é universitária, delicada no jeito de ser, apaixonada pela vida e por pessoas. Duas personalidades tão distintas são perfeitas uma para a outra levando em consideração que os opostos se atraem, e nessa condição permanecem sem abalos. Baseado nisso, Querido John (Dear John) merece o título de bom filme não por se basear em mais um clichê romântico e se sustentar na beleza dos atores, mas por terminar sua história de tal maneira que leva o publico a refletir sobre amores e relacionamentos.

John Tyree (Channing Tatum) e Savannah Curtis (Amanda Seyfried) se conheceram ao acaso. Foi amor a primeira vista! O tempo de duas semanas foi suficiente para que um conhecesse profundamente o outro e logo fizessem juras de amor eterno. John retornou para sua missão no exército e o único meio de comunicação entre o casal foram as cartas, onde trocavam informações sobre o seu dia-a-dia e o estado do seu coração. Muito tempo se passou e o relacionamento dos dois foi abalado. Contudo, o amor que existia entre eles permaneceu até o fim.

Querido John surpreende em tratar do sentimento amor nas variadas condições de relacionamento - entre amigos, entre pai e filhos e até entre ex-namorados – de uma maneira forte e firme, que  independe dos acasos da vida. Para quem ainda tem dúvidas sobre o que significa esse sentimento e procura esclarecer algumas questões abertas em sua vida sentimental, esse filme é uma ótima pedida. O amor jamais acaba, apenas varia de intensidade conforme se leva o relacionamento.


Lançamento: 2010 (EUA)
Direção: Lasse Hallstrom
Atores: Channing Tatum, Amanda Seyfried, Richard Jenkins, Henry Thomas.
Duração: 105 min
Gênero: Romance

7 comentários:

Jana disse...

Olha, Jota, eu não gostei nadinha do filme... Nem gostei muito do livro também. xD A história é meio clichê, na minha opinião, principalmente na parte do romance. Mas, falando do tema central, amor maior que tudo, achei muito bonito e tocante o sacrifícil que John fez por Savannah, mas ela não merecia não! rs E o que mais me 'desgostou' no filme foi que mudaram o final, tirando o sentido da história já que o final era o mais importante pra colocar os pingos nos is. :)

Beijos!

Italo Stauffenberg disse...

não gosto desse filme, os atores deixam a desejar muito!

Jéssica Trabuco disse...

Já haviam me falado sobre esse filme, mas nunca haviam conseguido despertar meu interesse como você o fez agora.
Vou locar ;)

Bih Dias disse...

Assisti por acidente .. rs e gostei muito apesar do fim um pouco triste, ao meu ver.

Any disse...

o livroo ée beeeeeeeem melhoor.
o filme não é nem metade do livro. no filme mudam muitas coisas, e - noovamente - o livro é bem melhoor

Keh*** disse...

Eu já queria assisti-lo depois de seu comentário sobre eu PRECISO assistir!rsss

Muito obrigada pelo comentário no meu blog, já sinto Deus trabalhar poderosamente.
Deus te abençõe, tenha uma excelente semana.
Bjos***

Tiêgo R. Alencar disse...

Tive uma decepção imensa com "Querido John"! Primeiro porque imaginei que o livro fosse mais romântico e logo nas primeiras páginas quebrei minha cara. E o filme... Bem, achei indigno. Sei lá, esperava mais! Não foi um fracasso, mas os críticos detonaram a história e eu tô com eles. Não convenceu.

Abraço! ;)