10/02/2011

As vitórias de uma derrota


A prova estava marcada para as 13h. A noite anterior foi terrível, quase não consegui pregar o olho pensando nela. Se fosse uma provinha dessas de escola, onde marcamos a alternativa que mais ‘tem haver’ com assunto estava tudo bem, mas não. Era mais uma prova prática de direção, e o pior é que eu já estava na segunda tentativa. Ai, nem gosto de lembrar da primeira, foi horrível! Mas estava eu, cabeça erguida, peito aberto para o que der e vier esperando a hora marcada. Os minutos passavam lentamente, até que em fim chegou o momento de sair de casa rumo a realização do sonho de ter a carteira de habilitação. Mas calma! Ninguém sai de casa antes de fazer seus pedidos a Deus! Fiz um pequeno louvor junto com a minha mãe e agora sim, estou pronto para a prova. Documentos na mão, chiclete na boca, nervosismo nos membros e já está tudo pronto. Cheguei ao local marcado quase em cima da hora e a documentação foi recebida pelos examinadores. O que me acompanhou era um senhor baixinho, cabelos semi-grisalhos, aparentava ter uns 40 anos aproximadamente. Seu rosto rude me enchia de medo, mas isso não dá em nada, uma vez que a confiança estava ali presente. Na hora de assinar o nome a letra saia trêmula, sinal de que o nervosismo aumentava a cada etapa que se passava. Começou a vistoria no carro. Setas ok, freio ok, marcha ré ok. Desci do carro. ‘Você tem cinco minutos para colocar o veículo na baliza e tempo indeterminado pra tirá-lo’, foi a ordem que recebi. Liguei o carro, comecei a prova. Fim da primeira etapa, BALIZA PERFEITA. Nem um erro sequer. A confiança aumenta, os gritos de júbilo já enchiam a mente, a vitória era certa. No trajeto que mais parecia um labirinto de tantas voltas e curvas, foi o que ninguém esperava aconteceu. Alguns erros idiotas foram cometidos. No fim de tudo, REPROVADO. Mais uma vez. Não resisti, deixei que as poucas lágrimas que se formaram caíssem. A dor erra muito forte, o sentimento de fracasso me visitava naquele momento. Pensei em desistir da carteira, cheguei a falar em meio às lágrimas para pararem de pagar aquilo pra mim, eu era um inútil, bom de cérebro, péssimo na hora de fazer alguma coisa. Mas logo refleti: se fosse tudo muito fácil não teria graça de conseguir; se tudo fosse de mão beijada, ninguém saberia dar o valor que ela merece; não vou acreditar nessa mentira! Sim, é mais uma mentira! Eu posso! Eu consigo! Vou tentar novamente! Nisso tudo percebi que com a derrota aprendemos a nos amar, a nos valorizar, a tocar a vida pra frente e a amadurecer nossos sentimentos. Por fim, tenho certeza que com essas derrotas eu venci mais do que perdi.

É gente, eu aprendi muito, mas não quero reprovar novamente. Mesmo com essas lições, o coração continua triste, mas enfim, vamo lá, bola pra frente. Espero que esse texto edifique alguém. Se cuidem pessoas!

16 comentários:

●๋• тнαi иαรciмєитσ disse...

Não conseguimos tudo "de primeira". E isso faz a vitória ser mais importante ainda. Se há uma hora certa, e eu acredito que sim, ela vai chegar.

Infernos Quebrados disse...

KKKK , naun tenhoo nada a dizer ! alias tenho ... vc me surpreende james !! hshshsh .

Allan Penteado disse...

james, desculpa ae mas foi inevitável rir ksks. está parecida com a minha história do Enem, na primeira vez eu estava tão preocupado em ser "perfeito" em sair de lá com todas as questões respondidas que não tive tempo de preencher o gabarito, senti uma revolta muito grande, isso porque a culpa foi inteiramente minha, me lembro que no dia eu estava super tenso, e saí de lá desolado, mas isso serviu de lição tanto é que na edição anterior eu fui super bem e ganhei uma bolsa. Quero dizer que tudo acontece no tempo certo, no tempo de Deus. Mas sabe James, vou ser bem sincero, no caso da carta, infelizmente, isso não depende dos nossos esforços, o brasileiro anda cada vez mais corrupto nesse quesito, um primo meu passou por algo parecido e mesmo se saindo bem não passou, teve que pagar esses saláfrarios (não me pergunte nem sei da onde tirei essa palavra). infelizmente a corrupção nesse país venceu mais uma vez. não se culpe. Abraço (sei que vai dar trabalho ler esse texto de comentário)

Raquel Oliveiira disse...

James, tbm passei por um momento assim, e pensei que se ficasse entristecida, pensando que era o fim, tudo iria ficar pior, então levantei a cabeça, e continue e tudo deu certo!!!

Paraa você: não desista!

Keh*** disse...

Olá James, td bom?
É estamos no mesmo barco meu bem.
Eu reprovei DUAS vezes pra depois consegui a tão sonhada, que nos momentos de aflição virou PRAGA, CNH!
A primeira vez fiz baliza perfeita, no percurso fiz burrada, mas vi o cara fazendo Xis e anotações que me apavorei, qdo cheguei no 'destino final' deixei o carro ligado, porta aberta e falando pro instrutor eu REPROVEEIII! E sequer sabia dizer pq, até hj naum sei se foi pela besteira que fiz no percurso ou pq saí do carro daquele jeito.
Na segunda, foi eu entrar no carro pra entrar em panico,postinho e parede brancos eram td iguais! Só conseguia ir pra frente e pra trás e xorava horrores, além do mico fui um tremendo fracasso, me desmantelei de tanto xorar naquele dia.
Na TERCEIRA VEZ, não falei com ninguém, só com minha instrutora, colokei os fones, chicletes na boca e fiquei longe de todos e do lugar das "provas".
Qdo era minha vez, minha isntrutora me xamou e eu fiz, deu tuudoo certo e passei!
O ruim de toda essa história, (além da grana que desembolsei) é que fiquei um boom tempo insegura não pegava meu carro, qdo comecei pegar não dirigia sozinha só com meu pai.
Agora que estou mais confiante. (5 meses depois)
Mas NÃO DESISTA, é complicado, é ruim, mas TODO MUNDO CONSEGUE, tem gente que não sabe escrever o próprio nome e dirige, então não é algo que precisa de um QI elevado, ou cultura, só precisa de CONFIANÇA.
Ahh, e SER PERFEITO na hr, pode atrapalhar, o negócio é SABER ACERTAR O ERRO, e bola pra frente!
Bjos***

mari. disse...

É difícil mesmo conseguir as coisas logo de cara. Quando conseguimos, ou tivemos sorte, ou era pra acontecer. Enfim...
Por falar nisso, não vejo a hora de tirar a minha carteira. E não se preocupe, você não está sozinho nessa, eu com certeza só conseguirei na nona ou décima tentativa. ;)

=)

Lúu Almeida disse...

Sempre lutando pra se alcançar o que quer, o que realmente vale.

Flores!

Lua disse...

Daproxima ce consegue.

Somos contraditorias?
hehehhehe
dessarumar o cabelo as vezes fica bem rss.

beijos,
volte sempre ;)

Wilian Bincoleto Wenzel disse...

Poxa.. quanta carga de experiência você ja adiquiriu James.

Nos próximos meses eu verei um post, com a imagem de sua habilitação digitalizada. Em nome de Jesus!
A vitória é sua e a chegada dela é uma questão de tempo.

Fique com Deus.

Debbys disse...

preciso criar vergonha na cara e tentar tirar minha habilitação logo.. ao menos vc tenta... e um dia o resultado positivo aparece.. xD
bjsss

Fabi Celso disse...

como sempre bons textos, adorei o post.
bjs

Clara disse...

Difícil tirar essa conclusão tão positiva no meio da dor do fracasso. Mas, é como eu tenho aprendido: O que tiver que ser, será. Deus sabe de todas as coisa, não é mesmo? Sua hora vai chegar e vitória vai ter o gosto bom acentuado pelas derrotas atrás!

Raquel Oliveiira disse...

Oiii, paansado para dizer que tem um selinho para vc no meu blog

http://salealuz.blogspot.com/

Paz..

Rebeca Rocha disse...

É errando que se aprende (:

Brenda Nepomuceno disse...

Olá, James. Essa é a primeira vez que passo no seu blog e, para ser honesta, nem li o texto ainda. Mas li o seu perfil, como sempre faço pra decidir se vou ou não com a cara do blog(ueiro) e se devo começar a ler. Você me ganhou falando sobre ser cristão: "Jesus morreu para tirar os meus pecados e não a minha inteligência." Amém. :)
Estarei passando por aqui com frequencia! Um abraço!

Joyce C. disse...

" A verdade que o fácil, não ensina nada e tampouco nos faz crescer!
É preciso perseverar! Perseverar por aquilo que você quer e acredita. Tendo sempre a certeza que com Ele ao teu lado você consegue tudo".

Acredite James, você consegue!

Beijos.
Paz!