28/07/2010

UMA NOITE APENAS

O meu maior erro foi acreditar que em uma única noite eu poderia ter conhecido o amor da minha vida. Foi assim. Como uma prostituta. Entreguei-me nos seus braços e seu sorriso safado desarmou todos os meus sentidos de defesa. Sua pegada tirou o meu fôlego, sua respiração atrás da minha orelha me fez flutuar no céu do prazer. Seu beijo doce e sem língua, do jeito que eu adoro, envenenou minha alma e quando percebi já estava completamente envolvido. Em trinta minutos, os únicos que passamos juntos, fui do céu ao inferno no teu corpo quente e sedento do meu. Pelo menos era o que parecia.

Foi uma noite diferente, confesso. Os outros homens aos quais eu tinha me entregado nunca me trataram como você. Sua delicadeza e selvageria se misturavam numa dose perfeita de conforto e nos teu colo encontrei tudo o que eu precisava. Atenção, carinho, segurança.

Na nossa despedida, seu jeito brincalhão me fez acreditar que o nosso relacionamento tinha futuro. Mas o dia seguinte foi o pior de todos. Você não atendeu os meus telefonemas e não respondeu os meus torpedos. Era claro. Tudo o que você queria comigo era uma noite apenas. Mas eu não. Eu queria acordar com o seu sorriso, dormir envolvido nos teus braços, sentir o prazer que só você soube me dar. Enfim você nunca mais apareceu.

Foi difícil aceitar. Foi difícil. Mas levantei a cabeça, sacudi a poeira e depositei todos os meus sentimentos em uma pessoa que realmente vale à pena: eu. Você me ensinou que sou precioso de mais para me entregar ao primeiro que aparecer. Que meu corpo é como um vaso, meu coração como diamante, meus sentimentos como ouro. Ninguém os acha em um lixão. Muito menos os jogam para os cachorros.

Foto: Deviant art
Diferente de tudo o que já escrevi. Eu sei que não vai rolar muita coisa no #Blorkutando dessa semana, mas eu não queria deixar de participar. Os sentimentos dessa postagem só serão entendidos por alguém que passou por uma situação dessas. Perdão por deixar aqui as moscas. Vou voltar a postar frquentemente. Abraços e até mais!

9 comentários:

Jana Barreto disse...

realmente é bem diferente do que você costuma escrever. Ficou tudo bem claro e sem rodeios, bastante 'agressivo'.

curioso... eu tenho a mesma preferência do cara do texto. >__< #abafa

tem muita gente disposta a ter só uma noite, mas eu tbm quero mais. Se a gente não se valoriza, quem é que vai não é? a gewnte precisa viver cada momentos, mas não só pelos momentos. :)

Beijo, J e boa sorte.

A!!ªN disse...

aconteceu isso com você?

fiquei em dúvida

Jana Barreto disse...

haha
não ri não que é sério. =P
não sei. sempre sento pra escrever pra algum projeto, mas acabo desistindo. =/ qdo eu tiver alguma ideia brilhante, eu participo. rs

Beijo!
Lay novo pra desestressar. haha

Italo Stauffenberg disse...

Que pegada hein?

EUHEUHEUHEUEHUEHEU'

Que texto forte, é real, aconteceu contigo?

Fica a dúvida!

Abraço.

Clara disse...

"Como uma prostituta" foi forte! oO
A eterna sina do homem que não liga no dia seguinte, neh? Não sei, mas isso deve ser mais comum do que a gente costuma saber. Gostei muito, bem ousado! :)

Italo Stauffenberg disse...

Projetos... Aprendi a gostar de participar e nem sempre o que escrevo eu vivo! Coração... Escrever com o coração? É bom, mas a própria bíblia fala que enganoso é o coração! Não, definitivamente, prefito não escrever com o coração. O meu, às vezes, é traiçoeiro e nem sempre faz o que eu queria. Por isso não escrevo. Mas obrigado cara, pelo toque, embora ainda não ache que essa seja a hora certa. Entende-me não?

Debbys disse...

é, díficíl falar "sei cm é isso", pois nunca passei por tal, mas creio que seja péssimo mesmo... mas achei mt bem escrito!! xD
bjssss

Gêsa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gêsa disse...

"Uau" Que abordagem!
Ousado, mas eu adoro ousadias. (: