02/07/2010

E pra sempre será eterno!

Em 366 dias a terra gira em torno de si mesma, tem-se 366 noites de sonhos passageiros e 366 manhãs para se viver intensamente. Durante esse tempo, as estações passam deixando as suas marcas. Mas, particularmente, uma delas é no mínimo especial. Em todo verão, exatamente no mês de janeiro, minha memória entra em colapso e o mesmo filme é passado repetidas vezes.
Era noite de 28 de janeiro de 1991.

A lua brilhava em seu grande esplendor. As estrelas bailavam em sincronia deixando aquela noite de verão ainda mais bela, quando, de repente, ela sentiu as primeiras dores de parto. Era indecifrável os sentimentos vividos naqueles instantes de alegria, dor, emoção e mais dor. Levaram-na pro hospital e as dores aumentavam a cada instante que avançavam dentro do carro por essa grande cidade. Carregaram-na até a sala de cirurgia. Seu marido não deixava o seu lado, ansioso, apreensivo, esperando por tudo que iria acontecer.

As dores se intensificaram. Ela gritava, chorava e as pontadas não passavam. "- Vai valer a pena" pensava para amenizar aquilo que insistia em permanecer junto ao seu ventre. Sua visão escureceu e quando tudo parecia perdido, as dores finalmente cessaram e ouviu-se um choro, um berro, a voz de um bebê que gritava nas entrelinhas: "Mamãe chega de dor estou aqui. Papai, você é meu orgulho. Deus finalmente eu nasci, obrigado por tudo". E aquele ser, ensanguentado, com poucos fios de cabelos, gordo, branco e olhos castanhos veio ao mundo com as mãos na boca, roendo as unhas de tanta fome. Sua mãe suspirou de alívio. A alegria tomou conta dos familiares presentes. Seu pai exalou lágrimas de emoção. Deus finalmente teve sua sensação de dever cumprido.

A criança linda recebeu o nome de James. Um destino foi traçado pelo Criador e James hoje é jornalista em formação. Ele tem um futuro brilhante na carreira de escritor, pois Deus o escolheu para dar vida e sentimentos as palavras. James tornou um sonho realizado. Orgulho de seu pai. Troféu para a sua mãe. Príncipe para Deus. E todos os anos, no dia 29 de janeiro, essa vitória é comemorada mais uma vez.

PS: sou eu com 12 anos na foto!
Caraca! Espero que dê pra conseguir algo no #blorkutando essa edição.
Poxa, não vou dizer que estou decepcionado, porque eu vi que é Kaká deu tudo de si. Mas se eu vejo aquele Felipe Melo na minha frente...
Enfim, sou Brasileiro mesmo na derrota. Amo o meu país e meu coração será sempre verde e amarelo. Vou responder aos comentários agora. Follow-me on twitter!

11 comentários:

Jéssica Trabuco disse...

Que foufo você.
Gostei do texto.. :)

Felipe disse...

Linda história da sua vida com essas palavras. Nada melhor do que ser importante para as nossas famílias.
Parabéns e boa sorte no blorkutando.

Bahzinha @ disse...

Bela historia! Adoro a forma como você descreveu o nascimento até o futuro brilhante que obteve :D

No deposto, o problema é que nem sempre há união mas sim muita competição. O Felipe Melo foi mesmo a desgraça enfim =/

Bel disse...

Adorei a historia!!
Brigada por comentar no meu blog!
e concordo com vc!

abraços

Janaina Barreto disse...

primeiro lugar absoluto, hein?
parabéns!!!

Thaís disse...

Olá, tudo bem?
Que texto emocionante. Primeiro lugar super merecido no Blorkutando, parabéns! Gostei muito do seu blog. ;)

Debbys disse...

Me lembrei oq foi que aconteceu que eu sumi... quando arrumei o lay novo lá do Cotidiano, perdi alguns blogs da lista que sigo, e nem sei porque.. apagaram sozinhos.. daí, eu fui colocando quando percebia que a pessoa não estava mais lá, só que eu acho que sempre acaba entrando aqui pelo link do comentário, então só hj vi que vc tbm não estava na lista.. lembro de ter visto o título do post do filme "o enigma de kaspar fulano" e ia comentar que vi e talz, mas na correria naum entrei, enfim... entendeu ne? mas já arrumei isso e agora sempre vou te ver atualizado! xD
e claro, ameii o post!!! ^^
bjss

Clara disse...

Respondi você lá no meu blog no post dos meus três sensacionais! *-*

Mas já adianto que também não gostaria de ver nenhum Felipe Mello, nem um Robinho, muito menos um Lui Fabiano da vida...

E eu estou usando minha bandeirinha do Brasil no cordão! Sempre!

AH, graçinha você com 12 anos! =)

bjooos

Psicose disse...

james tuh ta muitoo engraçado na fotoo auhuhuashh ' :x , mais o texto ta de maiss , kkkk

Saymon dos Santos disse...

A foto ta muito engraçado, mais a história me emocionou.

Rocket Queen disse...

- completamente "Eu lírico" egocentrismo! kkkk
zuera. demorei p saber q era vc na foto!
mais tá massa, se era p falar de tu. parabéns