19/12/2009

Meu Eu-lírico

Eu era um homem da noite, vivia sozinho perambulando pelas ruas a busca de algo que não sabia bem o que era. Entre bares e cabarés, mulheres e vinhos, a minha vida era um jogo de prazer que não me trazia nenhum divertimento. Eu tinha tudo. Dinheiro, carros importados, propriedades. Era natural ter o que queria, na hora que achava necessário, do modo que me agradasse. Eu era infeliz, mas gostava de sentir o poder nas minhas mãos.

Entre risos e lágrimas, gozo e depressão, amores e ódio, eu vivia como um homem importante, símbolo sexual, desejado e cobiçado pelas mulheres, invejado e detestado pelos homens. Uma máscara para cobrir a desgraça de homem que eu havia me tornado.

10 comentários:

Jana Barreto disse...

acho que o mundo tá cheio de exemplos assim. pessoas ricas, populares e que aparentemente tem tudo. mas, eu acho que essa máscara de felicidade só funciona pra eles próprios... no fundo, todo mundo sabe que dinheiro, nem prazer, nem todas as vontades atendidas garatem felicidade. tem que ter algo mais dentro da alma. coisas que o dinheiro não pode comprar.
Beijão =*

Jana Barreto disse...

ah, que legal! ^^ Então eu entendi a idéia do texto.
Cara, tu gostou de Crepúsculo?! O.õ eu achei tão ruim... e esqueci de comentar: já mudou o lay?! Aquele tava tão legal... Voc~e devia aprender a fazer os seus, geralmente a gente gosta mais do que nós mesmos fazemos, digo por mim. :)
Beijão =*

Beatriz Franco disse...

Primeiramente, adorei o design do blog, seu perfil, tudo mesmo :)

O texto é bem o que vivemos no cotidiano atualmente: "famosos" sendo idolatrados apenas por serem conhecidos, enquanto pessoas "comuns" são realmente grandes e deixadas para trás.
Imaginei que o seu "sem plumas" tenha a ver com isso. Pode até nem ser, mas gostei. =)

beijos

Jéssica Trabuco disse...

"uma máscara..."
Porque usar máscaras se nós sabemos exatamente o que somos?
Isso é o que dá mais dor.
Bom texto ;)

Luan Fernando disse...

Em pensar que muita gente tem esse exemplo como objetivo de vida, elas nem sabem que uma vida assim, não tem o mesmo valor...

L! disse...

Ninguém tem tudo, meu caro.
É bom que compreendamos isso para nos livrarmos da maldita inveja que nos assola.
Enquanto almejamos o que é do outro, poderíamos estar construindo nosso próprio castelo, ou pelo menos pensando em como fazer isso.

Natália Ferreira disse...

há sim obg pelo comentariio e pela dica falta talvez o "´" no "so" só acho né? mas de qualquer forma escrevo, se sair errado fazer o que? otima noite

Priscy Little disse...

...é aquele negocio de achar que nada esta bom, que nada do que temos é o sufiente!

Jana Barreto disse...

o amanhecer aqui no Ceará é meio azulado. Acho lindo. (*__*) Por isso usei... Sabe, peguei "abuso" de edward&bella, eu era fãzona, não sei o que houve. Aliás, eu sei... Foi influencia dos meus dia black&white. ¬¬'
Thanks pelo comentários. Adoooro!
Ah, não encontrei nenhum template interessante. tem pouca variedade pra blogs masculinos, infelizmente... :(

SarahC. disse...

Bom, acho que todos temos um pouco de ambição dentro de nós..
quem não gostaria de viver em meio a luxo, luxúria e prazer ?

só viver disso é muito bom, mas eu tambem amo minha vida boêmia.

bjs