01/12/2011

Divã: O que fazer quando três amores não são correspondidos?


Alguém aí já viveu um triângulo amoroso? E quando esse “triângulo” envolve quatro pessoas? Sabe quando você gosta da pessoa X por ela te fazer bem, gosta também da pessoa Y por ela ser linda e charmosa e é apaixonado da pessoa Z por ela ser doce e especial? A pergunta essencial nessa história toda é: Em quem vale a pena investir?

Vamos aos fatos:

1 – A pessoa X te faz sentir uma pessoa especial. Mas só. Ela não é carinhosa, nem simpática e te faz passar raiva todos os dias. Mas seu pobre coração adora estar com ela apesar de tudo.

2 – A pessoa Y é aquele colírio. Charmosa, bonita, além de ser educada e simpática. Apesar disso tudo ela chega um belo dia pra você e diz: “Você é a única pessoa dessa universidade que eu ficaria”. Mas foge sempre que você tenta se aproximar.

 3 – A pessoa Z é o seu sonho de consumo. Tudo que se resume em uma pessoa nos termos beleza e simpatia estão reunidos nela. Ela conversa com você e te faz sentir uma pessoa especial. O problema é que uma hora demonstra interesse em você e outra não.

E aí em quem investir?

PS: vocês irão me ajudar a dar um conselho a alguém que está precisando muito de ajuda!

5 comentários:

Anônimo disse...

Se a pessoa tá em dúvida é porque não gosta de nenhum. Não investe em ninguém.

Lucas Reis disse...

Ih, já vi isso acontecendo demais. A resolução para isso, na minha opinião, não é nada romântica; é algo como "atirar para todos os lados". Vai pegar em algum lugar rs'.

Eu acho que não dá pra investir em X, Y nem Z. Que bando de gente confusa. O jeito é esperar, mas se nenhum se manifestar é melhor arranjar um W ou um A aí no meio.

Eu sou um ótimo conselheiro amoroso, né kkkkk'.

Abraço

O

Heitor Lima disse...

Hey, mano, tudo bem?
Vim aqui agradecer as suas palavras de força naquele comentário do meu post de "até logo". Você já sabe que eu voltei? Pois é, tô de blog novo. Gostei muito do layout do seu. E sobre o post, eu não sou muito bom nesse tipo de conselho, mas eu preferiria a Z. Ela parece ser a menos esnobe das três :P
Enfim... abraço, mano. E boa sorte no conselho ^^'

Anna Oliveira disse...

Eu aconselharia a não investir em ninguém. Orar mais e esperar q dá mais certo... ^^
Gostei do jeito como escreve, estou seguindo.

Depois dá uma passada nos meus blogs:
Cumprindo Minha Missão! - http://salvandoosperdidos.blogspot.com/
Primeiros Esboços Ruins - http://primeirosesbocos.blogspot.com/

Igor Moraes disse...

Hahahahah! Estou na dúvida quanto a ser coragem ou insanidade postar esse tipo de coisa. Já passei pela mesma situação e, para o bem do pleno funcionamento do Universo, não fiquei com nenhuma opção.

Eu namorava uma pessoa X, estava sendo perseguido por uma ex Y e me apaixonando por um caso Z.

A namorada eu decidi deixar, porque era demais para a cabeça e para o coração dela, ver o namorado dividido (isso depois que tomei a difícil decisão de confessar meus sentimentos volúveis).

A ex arranjou um namorado e resolveu, para efusão de meus ciúmes e egoísmos, se casar com ele. E para ferir com mais precisão meu orgulho, tudo isso veio depois de uma discussão que tivemos.

O caso, bem, esse resolveu cuspir na minha cara com elegante desprezo, porque quando quis algo sério comigo, não me sentia absolutamente seguro para me engajar em tão grande empreitada, afinal de contas, seria meu primeiro relacionamento homossexual. Hoje nem nos falamos mais.

Depois de tamanha lástima na terra da paixão, resolvi semear em minha própria vida. Se um dia, quem sabe, eu conhecer uma mulher digna e disposta a constituir família comigo, então casarei. Senão, vou ficar para titio, aproveitando que já tenho sobrinhos.