23/06/2011

Orgulho Hétero: preconceito ou não?


A câmara de vereadores de São Paulo aprovou nesta quarta-feira (22) a inclusão do projeto que cria o Dia do Orgulho Heterossexual. Como era de esperar, o twitter fervia com o movimento, permanecendo por muito tempo em primeiro lugar no trending topics brasileiro. O assunto gerou polêmica e múltiplas opiniões eram tuittas a cada segundo. Mas afinal, até onde esse fato pode ser definido como preconceituoso?

O principal argumento de quem se posicionava contra a criação da data comemorativa era afirmar que heterossexuais não sofriam preconceito, eram ou são violentados e jamais foram oprimidos pela sociedade. Porém, querendo ou não, esses argumentos já demonstram preconceito com a classe em questão.

A principal luta social desde os tempos primórdios é a igualdade entre todos os cidadãos. Utopias a parte, levando em consideração essa finalidade, a problemática do orgulho hétero nada mais é que uma manifestação – até então pacífica – da luta por um direito dos cidadãos que seguem essa orientação sexual. Uma vez que é um direito, deve ser respeitado, e sem questionamentos.

Mas por que criar um dia que se comemora o “orgulho” da orientação sexual, seja ela gay ou hétero? A manifestação da sexualidade é uma decisão individual e cada um deveria ter orgulho de ser o que é, independente de comemorações. Se o dia do orgulho gay é tido como uma grande festa e um movimento que quebra barreiras na sociedade, porque não dizer o mesmo do orgulho hétero?

Minha opinião sobre esse assunto está aí escancarada no texto. Eu não poderia deixar passar essa sem deixar minha opinião. Enfim, bom feriado a todos os que me visitam e obrigado por tudo.

7 comentários:

Debbys disse...

Eu acho assim... "classes" muito oprimidas, quando ganham algum direito (que na verdade é mais que uma OBRIGAÇÂO da sociedade toda) ou começam a ser visto de outra forma tendem a marcar algum dia para isso... Por isso existe dia das mulheres, dia do orgulho negro e, consequentemente, dia do orgulho gay.. Se querem criar o orgulho hetero, que seja, é um direito, mas criem então tbm outras datas... fica sim muito estranho, e cm hj qualquer coisa soa como preconceito, ainda vai dar muita polêmica isso né...
Criado ou não esse dia, temos que aprender a respeitar o próximo e suas condições/opções...

bjuss =]

Italo Stauffenberg disse...

pra que dia do gay, do hetero, do católico, do crente? isso vai mudar alguma coisa?

Patrícia ♥ disse...

Tem selinho pra vc no meu Blog (:

Beijoos!!

http://momentosdapathy.blogspot.com/2011/06/200-seguidores.html

Luria Corrêa . disse...

Acho que esse pessoal todo que reclama de leis, preconceito, opinião ou não, são todos atoas e não tem mais o que fazer. Sinceramente, tem pessoas que se tornam homossexuais só pra dizer que fazem parte do grupo. As pessoas não deviam se importar com os gostos alheios, mas se importam. Esta é a grande falha da sociedade, se preocupar com a vida dos outros. O importante é cada um ficar na sua e ser o que é, tendo orgulho disso. Se não, tudo bem. Mas como o Italo disse, isso vai mudar alguma coisa ?


Abraço.

www.disturbiossobrios.com

Jéssica Trabuco disse...

Na minha opinião não deveriam existir dias de orgulho gay ou hetero não.
Fazendo isso é como se a classe em questão estivesse se discriminando. Porque ter um dia assim é só uma confirmação do ser diferente. E como conseguir a igualdade se a própria pessoa se acha diferente?

Clara disse...

Isso pra mim soa mais como uma grande gozação contra o dia do orgulho gay, ironia mesmo. Como se todos fossemos crianças e estivéssemos brigando pra saber quem merece mais orgulho... Besteira pura! Acho que existem leis muito mais importantes esperando para ser votadas enquanto se perde tempo com palhaçadas como esta.

Leafar Speanat disse...

Merece destaque: "A manifestação da sexualidade é uma decisão individual e cada um deveria ter orgulho de ser o que é, independente de comemorações."

Sinceramente, sobre esse assunto, essa foi uma das frases mais belas que eu já vi. Parabéns pelo ótimo texto.