01/10/2010

Melodrama musical

Os dramas americanos perpetuam seus padrões, até mesmo em um longa que tendênciava ao menos uma pequena mudança no conflito central. Se ela dança, eu danço 3D (Step UP 3D) é nada mais que uma re-produção da franquia. O roteiro é praticamente o mesmo dos demais: o jovem rebelde dançarino que conhece a princesa bailarina; quase como se fosse um Avatar, com as mesmas expectativas por ser gravado em alta tecnologia, mas que deixa a desejar. O diferencial é que o personagem Luke (Rick Malambri) é, além da dança, apaixonado por cinema.

Luke vive para defender uma casa onde ele reúne os melhores dançarinos das ruas de Nova York. Acontece que seus pais, também dançarinos, costruíram aquele império, e ele acreditava que era a sua obrigação carregar nas costas o sonho deles. Por conta disso, acaba se esquecendo que não é um ser programado para viver no lugar do próximo e deixa de buscar os seus próprios desejos. Vale a pena se reprimir e desacreditar em si para dar continuidade ao sonho do outro?

Em meio às batalhas de dança ele conhece Natalie (Sharni Vinson). Ela é enviada pelo seu irmão que deseja comprar em um leilão o casarão dos pais de Luke e por isso permite a sua aproximação. Mas, como já é previsível, ela se apaixona verdadeiramente por ele e acaba fugindo, tanto por medo de enfrentar a verdade da sua paixão como de aceitar a cruel realidade que eram suas motivações. Uma reviravolta na história, também já prevista, acontece, e o final acaba sendo o esperado.

Todo esse conflito é pano de fundo da principal intenção do filme: mostrar os duelos coreografados entre “gangues” de rua. Por esse ângulo, o longa se mostra inovador no método que a dança é mostrada, seduzindo os amantes dessa arte.

Se ela dança, eu danço 3D é o primeiro filme a ser de fato filmado em 3D, um fenômeno tecnológico crescente que até agora havia sido reservado a filmes de grandes orçamentos e conceitos elevados, além de ser o primeiro de dança construído por laços dramáticos. A fotografia é promissora. O diretor ousou em fazer de algumas cenas as gravações da câmera de Luke.

A atuação de Rick Malambri – estreante no gênero – e de Sharni Vinson – estreante como atriz – não supriu o pedido do roteiro. Na verdade, o renovo do elenco, característica da franquia, peca em tornar o filme carente de um verdadeiro drama. Fica claro que a direção optou em satisfazer o lado artístico da dança.


Fonte: Cine Pop

12 comentários:

Debbys disse...

Eu amo filmes de dança.. No balanço do amor e Se ela dança eu danço são meus preferidos.... mas essas versão 3d ai eu nem me interessei muito naum...

bjsss

Italo Stauffenberg disse...

No post anterior tu quisestes dizer que a LUXÚRIA é um mandamento de Deus, isto mesmo?

Sobre este post, não gosto de filmes com dança! Prefiro os musicais com fança! Mas sou mais fã de musicais mesmo com ACROSS THE UNIVERSE, já viu? Senão, veja e faça uma resenha. Eu acheei ótimo!

Abraço.

Rosana Barros disse...

Fiquei curiosa para ver o filme agora.. Bom texto.. abraços

Elizeu Soares disse...

O filme,mesmo com seus pontos negativos, parecer bem legal por alto. Vamos ver como vai ficar!
Fica na paz.

Tiêgo disse...

Tô doido pra ver esse filme, mas a sua crítica me fez pensar um pouco mais. Ainda mais que não curto filmes em 3D, mas enfim, vou fazer um esforço :)

Abraço, James :)

Bárbara Garcia disse...

Pelo jeito é bom por causa das danças, mas o roteiro mais ou menos sempre me deixa preocupada :/ Muito bom seu comentário!

Você disse para eu colocar os textos da faculdade no blog, mas isso não rola. Eu deixo a prolixidade rolar nos textos acadêmicos, ficariam postagens enormes e nem eu teria paciência de ler se visse por aí :)

Beijos.

Teen Blog Felipe Goulart disse...

Olá, sou o Felipe Goulart, do Blog "o quanto quiser", é minha primeira vez que leio seu Blog, e deixo meu total apreço por ele! Muito bom seus textos, bem argumentados
Vim aqui pra falar sobre seu comentário em meu Blog: Foi o MELHOR comentário que recebi! Senti ao ler, que o assunto em destaque , realmente foi pensado! Obrigado por comentar, deixo meu e-mail caso você queira : lipe.best@yahoo.com.br
Grande Abraço e Sucesso!

Heitor Lima disse...

Eu gosto de filmes de dança :D
O problema é realmente o roteiro repetitivo, como você citou aí --'
Mas enfim... muito obrigado pela visita, gostei bastante daqui também. :D
Seguindo, ok?
Abraço.

Déia disse...

Hummm acho q vou adorar!

bj

Jéssica Trabuco disse...

Ahh eu quero assistir *-*

• Murillo Japa disse...

Ola muito legal o seu blog, estou querendo fazer parceria com o seu blog, sera q rola ? qualquer coisa me manda um recado no orkut ou no meu blog msm :)

http://www.orkut.com.br/Main#Profile?uid=8060649733179647415

Andreia Rainha disse...

Dança está em mium, sempre. Amo programas, livros e filme que tretam de dança.
Me interresei por esse. Amo esses duelos de Gangues coreografados. E tudo em 3d? Deve ser incrivel!!