04/02/2010

Memórias

Como muitos pensam, pra um velho como eu de oitenta anos só resta se conformar com a vida sedentária e vegetar  sem nenhuma alegria nesse mundo tecnológico dos meus netos. Espero ansiosamente pra que esse fato mudasse. Quem sabe um dia. Mas por enquanto vivo fixado nas minhas memórias que, as vezes, me deixa à deriva. A idade já não me permite fazer nada de diferente. Minha vida virou um fardo que as outras pessoas carregam. Eles se esqueceram que um dia eu fui a base dessa família. Mas um dia ibastante especial revivi meus vinte anos de idade.

Não corri atrás dos cachorros, nem pulei de um penhasco, muito menos andei de skate. Sentado na minha velha cadeira de balanço, lembrei-me vagamente de um álbum de fotos antigo que estava guardado em uma caixa no sotón. Subi as escadas com dificuldade e finalmente o encontrei em cima da prateleira no canto esquerdo. Soprei para deixar a capa limpa da poeira e li, após vários anos, o título que eu e Natalie, minha esposa, demos àquele álbum. Memórias.

Mergulhei de cabeça no mundo das lembranças. Vi a foto da Nat, um dia antes daquele terrível acidente. Meus olhos se encheram de lágrimas, parecia que eu vivenciava cada momento novamente. Voltávamos de um passeio quando o carro em que estávamos bateu em um caminhão. Por um instante vi o amor da minha vida, aquela que me conquistou com seus lindos olhos negros, segurar em mim com tamanha força e naquele momento, no leito da morte onde ninguém mais teria a capacidade de mencionar algo ela exclama: "- Foi com você que passei os melhores momentos da minha vida. Te amo meu amor!".

Depois desse dia minha cama tornou-se vazia, meu coração partiu-se em dois pedaços e um se foi com ela. Olhando para aquelas fotos, recordei de cada momento lindo em que passamos juntos. Agradeço a Deus por tudo que vivemos e ainda mais porque existem as fotografias, somente assim podemos voltar a ser felizes com momentos que nunca mais irão se repetir.

Pauta para O.U.A.T  
Esse conto é uma adaptação de um que eu já havia escrito anteriormente. Espero que gostem e essa é a minha segunda participação no OUAT. Eu achava que ia pro podium com o antigo conto mas nem rolou, rs! Enfim...
Ontem eu me arrebentei no texto, do pior modo possivel. Essa semana estou completamente sem criatividade pra nada, talvez amanhã eu poste algo melhorzim. Votem na enquete ali em cima gente, quero saber sobre o que devo escrever mais aqui.
#Bafon: Cara, Gossip Girl tem alguma droga. Jesus, aquilo é viciante, rs! Bom de mais hein? asuahshashuh Boa quinta a todos, fiquem com Deus.

14 comentários:

Sarah' disse...

sinceramente?
a idade mais avançada a ser atingida nos dá um espaço pra olhar pra trás e perceber o quanto vivemos.
não sou tão velha, mas dá pra saber pelo menos pelo que a gente já viveu né.

experiencia, fatos, decepções, sentimentos, olhares, dores, desilusões, perdas.. tudo faz parte de um contexto perturbador que nos dá a clareza de pensar num futuro incerto!
espero envelhecer bem, e de bem comigo mesma.

Erica Ferro disse...

Me imagino velha, e isso me dói: tenho medo de chegar lá sem muitas vivências e muito arrependimento nas costas.

Eu gostei bastante do conto.
Boa sorte no OUAT. ;)

Fernanda disse...

eu gostei do texto,foi possivel sentir a tristeza dele...e o quanto ele a amava e ama,fiquei encantada mesmo com o texto.

Luan Fernando disse...

Gostei por ele ter deixado a melancolia um pouco de lado, e ainda encontrar algo para agradecer.
Beijos
Juliane

Jana Barreto disse...

tipo, eu sinceramente, espero que Deus me leve antes dos 70, eu não quero ficar dependente de ninguém, espero que Ele seja bonzinho comigo.

Boa sorte, viu?

Ah, gossip girl é muito bom mesmo, não botava fé, mas agora estou baixando porque não aguento essperar um dia para ver mais um episodio. :p

Beijos.

Debbys disse...

Nossa, ficou muito lindo o conto.. quem sabe dessa vez vc não fica entre os primeiros né?? Eu curti mt!! =]
Ah, Gossip é demais mesmo, apesar de eu odiar aquela dublagem do SBT.. mas minha amiga me mandou os dvds das 2 primeiras temporadas e me divirto mt.. xD
bjsss

Nana disse...

Muito legal!!
Estou tentando ver Gossip girl, mas eu estou trabalhando nesse horario...
bjooo

Babizinha disse...

Arrancou-me algumas lágrimas, confesso. E me fez lembrar também assuntos polêmicos sobre idosos... Dignos de debate. Assim como muitos imaginam, eu também não gostaria de ser um fardo para ninguém nessa idade.

P.S.: Sim, Gossip Girl é viciante, com o desenrolar ficou bem melhor.

Beijos
;*

Luh* disse...

Eu gosto de pensar q nunca é tarde e isso faz a diferença!
beijos

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Gostei, um toque de trsitezam uma pitada de agradecimento.
Muito bom.

=)

patyemo disse...

Acho que só nossas lembranças são autênticas o suficiente.
albuns são apenas complementos.

bju;)

TeXucoO disse...

Muito bom, eu irei ler o antigo. Acho que esse vai hen rapaz xD
Beijos
E boa sorte :D

Tiêgo disse...

Deu um show, James! Ficou bem interessante o texto; confesso que não entendi o começo, mas fui lendo e compreendendo!
Sobre sua pauta anterior pro Blorkutando: sabe, cara, eu gostei ;D Vale um pódio sim. Ganhar no Blorkutando é a melhor sensação da vida, ser destaque então... Nem se fala! Tu tem potencial pra isso e espero que o use da melhor maneira possível!

Ah, sobre GG: isso é viciante. Supreendente. Picante. Maravilhoso. Perfeito. Os personagens são incríveis, lindos, e fashions! Cara, aquilo é perfeito! Por isso que eu tratei logo de ir comprando todos os livros, mesmo que caros, porque é incrívelmente viciante! Vou perder hoje, mas valerá a pena: tirei o dia pra responder os comentários atrasados ;D

Abraço :D Tudo de bom pra ti e boa sorte no Once Upon a Time !

Bruna Bianconi disse...

Gostei muito do texto, de verdade, você escreve muito bem :)
E quanto a GG, nem curto. hahaha

Bjs