05/01/2010

Não Era Pra Ser Assim


Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar.
Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?
Fernando Pessoa

 Eu não sei como tudo aconteceu, mas aconteceu! Nós nos conhecemos a tanto tempo, desde a escola lembra: você estudava em outra sala e eu, ansioso, esperava você chegar sempre sentado no banco. Não sabia o motivo da ansiedade, tampouco o porquê de minhas mãos suarem quando você ficava perto de mim. Acreditava que era coisa de adolescente, afinal era isso que éramos. Mas sempre você deixava claro: "- você é o melhor amigo que pude ter!", e isso penetrou em mim e fixou-se dentro do meu coração como um martelo, soando ao som de decreto final.

Crescemos juntos, você sempre me contando detalhes de todos os seus namoros, os beijos, os momentos, como eles a faziam feliz... no meu peito uma dor insuportável, um choro calado, um amor que morria. Hoje, desabafo tudo através dessa carta, não consegui mais abafar esse sentimento, não consigo mais tolerar essa situação.

Não sei se você chora ao ver o meu corpo pendurado nessas cordas que afugentaram meu último suspiro de vida, cordas que serviram como meu leito de morte, mas não poderia partir sem liberar esse grito que foi abafado por todos esses anos... Eu te amo!

Não se culpe por eu ter morrido assim, a culpa foi minha por não ser homem suficiente para dizer a você tudo o que sentia. Continue sua vida como se eu tivesse sempre ao seu lado, afinal, sou o melhor amigo que você pôde ter.

Com carinho: Aquele que morreu gritando seu nome.

Pauta para Blorkutando
Por: James Pimentel.

Tá eu sei, o post ficou dramático, mas foi o melhor que pude fazer. Espero conseguir uma boa nota né? Nem precisa falar que o texto é fictio, queria somente mostrar até onde um amor abafado entre amigos pode chegar.
Estou também pensando em mudar um pouco o estilo do blog. O que escrever? Aguarde os próximos posts!

15 comentários:

Nathy disse...

Lindo!! Também quero fazer o meu texto para o blorkutando. O seu com certeza merece uma boa nota. Parabéns!!! Belo blog!!!

Juliane S. Rocha disse...

Nesses momentos,
não podemos definir culpados.
As vezes tenho medo do que a dor pode causar.
Beijos...

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Ficou dramático, sim, como pede e manda a situação criada.
A última dose da loucura por amor foi tomada, como não haver angústia e desespero?

De qualquer maneira, muito bem escrito =)

Abraço!

Fabiana Celso disse...

égua quase choro.. vou seguir ta ?
:*

Vitória Silva disse...

Ai que lindo *-*'
Meu Deus do céu, eu acho que conheço uma história assim!?
AUHAUH'
Segui aqui :)

Mone Laudelino disse...

Ficou lindo! adorei.
Ele fez me lembrar de casos como esses....rs afinal quem nunca viveu um amor assim....rs pelo menos eu ja...rsrs e foi uma experiencia maravilhosa, coisa de adolescente msm.
Mais adorei o post....muito bom msm.
Bjinho.... te mais....
Mone

Jana Barreto disse...

em pensar que coisas assim acontecem e a gente nem sabe. é triste, mas é a realizade. as vezes o desespero é tão grande, que tapa os olhos.

Bruna Bianconi disse...

Meu muito drama, mas acontece isso em muito lugar, ele poderia ter escolhido um rumo diferente, mas enfim, o texto ficou ótimo, vai pegar boa nota sim, ta muito envolvente.
E no meu texto, acho que eles estão melhores assim, ao menos eu estou :) hahaha

Beijos

Mayla disse...

O texto ficou lindo e merece sim ganhar no Blorkutando :}.Adorei seu blog e estou seguindo.
bjos
mah

Giovanna disse...

Dramático, mas é o que chamo de AMOR de verdade.

Gêsa disse...

Acho que o amor pode mesmo nos levar aos extremos,principalmente se formos fracos. Particularmente tenho um nível de amor próprio bem elevado. (:
Gostei do texto, muito bem escrito.
Ah e sobre o selo, pode ficar a vontade.
Até mais!

Debbys disse...

ano novo, vida nova, layouts novos.... até hj meu blog não está do jeito q eu quero, mas agora q vou começar meu curso vou conseguir deixar ele do jeitinho q quero, um dia.. kakakakaka
eu gostei mt do texto, apesar de triste, mas faz parte.... ah, curiosidade, cm faz pra deixar uma nota a parte assim, igual no seu post [numa caixa de texto diferente?].. nunca vi esse recurso, ou boiei...
ahh, e o post sobre amigos, ja escrevi uma vez um parecido pro blogueando, depois te mando o link... bjuss

Jana Barreto disse...

bom, o que eu percebi é que você colocou uma 'notinha' lá em cima, assim como eu faço com as músicas e também usou o blockquote no fim, com um comentário. ^^ só que lá no meu é mais discreto, uso blockquote sem contorno. :)
de nada, vou ver se consigo arrumar esse negócio lá em cima, pra não deixar esse espaço no texto. só Deus sabe se consigo. :p

@philipsouza disse...

E vai ganhar sim o blorkutando....fico verdadeiro de um amor que vive e sofre.....

gostei muito daqui...

abraçao

Mel disse...

Um amor abafado pode tomar caminhos insperados e até dramáticos, obrigada pelo comentário. É verdade que eu cansei um pouco de ser 'a garota apaixonada', mas não consigo desistir de ler e escrever sobre amor. E esse texto,com tanta emoção, mesmo sendo dramático, me inspira. Amor é amor independente do final da história, mesmo sem um 'felizes para sempre'. Lindo blog, beijos, Mel.
Obs.: Também acho que ganha o blorkutando, boa sorte! :)